Perguntas Frequentes

Produtos

O que é o aglomerado de madeira?

O aglomerado de madeira (PB) é um painel/uma placa constituído/a por partículas de madeira unidas por resinas sintéticas, sob ação de pressão e temperatura. É constituído por três camadas, apresentando uma superfície lisa e uniforme, que pode ser usada sem revestimento (produto cru) ou com aplicação de revestimento em melamina, folha de madeira ou laminado, tornando-o num produto muito versátil para aplicação em mobiliário ou na construção.

O que significa MDF?

MDF é a sigla em inglês que designa "Medium Density Fibreboard" ou aglomerado de fibras de média densidade. É um produto que resulta da aglutinação das fibras de madeira com resinas sintéticas, em processo seco, com prensagem a quente. Apresenta elevada resistência mecânica e maior estabilidade dimensional do que o aglomerado de madeira, podendo ser usado como produto cru ou com revestimento quer em mobiliário, quer na construção

O que significa OSB?

OSB significa "Oriented Strand Board” ou aglomerado de partículas de madeira longas e orientadas. É um painel composto pela sobreposição de três camadas de aparas de madeira longas, orientadas de forma perpendicular umas em relação às outras, o que o torna num produto estruturalmente denso, muito resistente, dimensionalmente estável e muito durável, quando comparado com outros produtos derivados de madeira.

Quais os tipos de OSB que existem?

De acordo com a Norma Europeia EN 300, que define a qualidade do OSB, existem quatro níveis de qualidade:
• OSB 1: painéis destinados a aplicações gerais ou interiores (incluindo mobiliário) para uso em condições secas.
• OSB 2: painéis para uso estrutural em condições secas.
• OSB 3: painéis para uso estrutural em condições húmidas.
• OSB 4: painéis destinados a aplicações mais exigentes, nomeadamente para usos estruturais de alta prestação em condições húmidas.

Quais são as principais características do OSB?

Os painéis de OSB possuem excelentes propriedades mecânicas. Apresentam um peso relativamente baixo e são extremamente estáveis. O OSB 3 e OSB 4 são usados, por exemplo, como camada hermética ou barreira de vapor. O OSB 3 é particularmente adequado para aplicação em pavimentos.
O OSB 2 é usado principalmente na indústria de embalagens, bem como em mobiliário e estantes. Os painéis OSB 2 também podem ser usados para tetos e revestimentos de paredes.

O que é um laminado (HPL)?

HPL significa "High Pressure Laminate” ou termolaminado de alta pressão. É um painel constituído por camadas de material fibroso de celulose (normalmente papel), impregnado com resinas termoendurecíveis e ligadas entre si, por um processo de alta pressão e temperatura. É constituído por aproximadamente 65% de papel kraft e 35% de resina termoendurecível. O termolaminado apresenta uma elevada versatilidade em padrões e texturas, podendo ser usado em condições de elevado desgaste ou impacto

O que são Painéis sandwich?

Trata-se de um painel decorativo pronto a aplicar e constitui uma solução rápida para aplicações interiores em mobiliário e revestimentos de paredes. São tipicamente compostos por uma placa de aglomerado revestida com laminado em ambas as faces, alia a performance e resistência de um laminado com a facilidade e versatilidade de uma placa decorativa pronta a utilizar.

O que são produtos com revestimento melamínico?

Uma placa com superfície melamínica resulta do revestimento combinação de uma placa crua (substrato) – PB (particleboard) ou MDF (Medium Density Fiberboard) - com uma folha de papel decorativo em cada uma das faces dessa placa. Este papel decorativo é impregnado com resina melamínica e posteriormente "colado” à placa através de um processo prensagem a quente.
A resistência e versatilidade das placas cruas – PB ou MDF – são assim enriquecidas pela estética de uma vasta coleção de desenhos e padrões, resultando em produtos decorativos de fácil utilização e manutenção, com ótima resistência ao risco e abrasão.

Qual a diferença entre um produto laminado e uma melamina?

O laminado é composto por folhas (normalmente de papel) impregnadas de resinas termoendurecíveis ligadas entre si por um processo de alta pressão e temperatura. A melamina, por seu lado, é uma folha decorativa impregnada de resina melamínica que é prensada a baixa pressão sobre um aglomerado ou MDF, apresentando por isso menos resistência do que um laminado.

O que é um laminado pós-formável?

Um laminado pós-formável é um produto termo-moldável, o que significa que pode ser curvado quando aquecido em equipamento específico. Desta forma, permite uma gama alargada de aplicações, nomeadamente em mobiliário e em revestimentos horizontais e verticais.

O que são produtos ignífugos?

São produtos que apresentam reação melhorada ao fogo. Os níveis de exigência de reação ao fogo são baseados nas chamadas Euroclasses, que estão estabelecidas na norma europeia EN 13501-1.

O que são produtos hidrófugos?

São produtos com comportamento melhorado face à humidade, não querendo isto no entanto dizer que sejam imunes à água. No seu processo produtivo, recorrem a um tipo diferente de resina que permite a obtenção de placas com resistência melhorada à humidade.

Sustentabilidade / Certificações

Os produtos da Banema são amigos do ambiente?

Sim! Na Banema comprometemo-nos em respeitar sempre o meio ambiente e a comunidade onde estamos inseridos. Os nossos produtos cumprem as exigências de sustentabilidade e responsabilidade ecológica e social.


Os produtos da Banema são certificados pela FSC e PEFC?

A Banema oferece produtos à base de madeira certificados pelo FSC® (Forest Stewardship Council®) e PEFC™. Os certificados correspondentes podem ser consultados dentro da página de cada produto.

Por favor, considere que estes certificados não constituem prova de produtos especiais. Os produtos oferecidos, entregues ou vendidos só estão disponíveis no âmbito descrito do certificado e se na fatura e documentos de entrega estiverem claramente listados.

O que significa FSC?

O FSC® é uma organização sem fins lucrativos, de âmbito internacional, dedicada à promoção de uma gestão florestal responsável a nível mundial. A Certificação de Cadeia de Custódia FSC® aplica-se a fabricantes, transformadores e comerciantes de produtos florestais e verifica a rastreabilidade de materiais e produtos certificados FSC® ao longo da cadeia produtiva. Para mais informações, consultar: www.fsc.org

O que significa PEFC?

PEFC™ é uma organização não-governamental sem fins lucrativos dedicada a promover uma Gestão Florestal Sustentável e a sua certificação por uma entidade externa - Programme for the Endorsement of Forest Certification™ (Programa para o Reconhecimento da Certificação Florestal). O PEFC™ funciona em toda a cadeia de abastecimento de produtos de base florestal, para promover boas práticas na gestão das florestas e garantir que a madeira, cortiça e produtos florestais não-lenhosos são produzidos de acordo com os melhores padrões éticos, ecológicos e sociais. Graças à menção PEFC™, clientes e consumidores são capazes de identificar os produtos provenientes de florestas geridas de forma sustentável. Para mais informações, consultar: www.pefc.org

O que significa LEED?

LEED® (Leadership in Energy and Environmental Design) é um sistema internacional de certificação e guia ambiental para edifícios. Criado pelo U.S. Green Building Council é o selo de maior reconhecimento internacional e o mais utilizado em todo o mundo, fornecendo uma verificação independente de que um edifício foi projetado e construído com recurso a estratégias que promovem uma abordagem sustentável, reconhecendo o desempenho em cinco áreas-chave da saúde humana e ambiental: desenvolvimento local sustentável, economia de água, eficiência energética, seleção de materiais e qualidade ambiental interna. Para mais informações, consultar: www.usgbc.org/leed

O que significa DOP (Declaration of Performance)?

A Declaração de Performance é uma parte fundamental do Regulamento de Produtos de Construção, na medida em que fornece informações sobre o desempenho de um produto, contribuindo para aumentar a transparência. Cada produto de construção abrangido por uma norma europeia harmonizada ou para a qual foi emitida uma avaliação técnica europeia necessita desta declaração, devendo também incluir Marcação CE.
Mais informações em: ec.europa.eu/growth/sectors/construction/product-regulation/performance-declaration

Especificações técnicas dos produtos

Como é medido o teor de formaldeído?

O conteúdo total de formaldeído é medido usando o método do perfurador especificado na norma EN 120. Neste teste, o formaldeído presente na amostra é totalmente extraído com tolueno e determinado usando um método fotométrico. Os resultados são expressos em miligramas de formaldeído por 100 gramas de placa (mg/100 g).

O que é um produto com classe F4?

Esta classe de formaldeído aplica-se essencialmente para derivados de madeira usados na construção, ou para mobiliário e elementos de decoração para espaços sujeitos a regulamentos restritos de qualidade de ar interior. Corresponde a um produto com muito baixo teor em formaldeído (0,03 mg/l) de acordo com a normativa japonesa - método de teste JIS A 1460.

Serviço ao cliente e informação corporativa

Como posso obter uma amostra?

Para obter uma amostra, basta selecionar o produto pretendido, e preencher o formulário. Os pedidos de amostra são gratuitos, sendo no entanto sujeitos a análise e aprovação prévias.

Caso não esteja disponível pedido de amostra para o produto que procura, por favor contacte a nossa equipa comercial. Estamos ao dispor para o ajudar.

A Banema vende diretamente a particulares?

Sim. Os produtos Banema podem ser adquiridos por particulares. Por p.f. consulte a nossa equipa comercial.

Madeira Modificada

O que é madeira modificada?

A designação "madeira modificada" é relativa ao produto resultante de um processo de tratamento químico, de compressão, ou outro meio (com ou sem calor) para conferir propriedades muito diferentes das da madeira original.

Que tipos de madeira modificada existem?

Existem diferentes tipos, alguns com processos patenteados. Os mais comuns, difundidos e com sucesso comercial são: por via de agentes químicos biocidas (vulgarmente designado por madeira em autoclave), modificação térmica (ThermoWood), modificação por acetilação (Accoya), modificada por furfurilação (Kebony). Outros métodos alternativos, são disso exemplo a modificação termomecânica de compressão, a modificação por DMDHEU, sílica, plasma, etc.

Qual a melhor madeira modificada?

Não se pode dizer que exista uma madeira melhor que a outra, tudo depende da aplicação pretendida. Por exemplo, se tem preocupações ambientais deve minimizar o uso de madeira com biocidas, vulgarmente dita madeira de autoclave. Muito embora tenha havido algumas restrições ao uso de compostos biocidas mais tóxicos, a madeira de autoclave pode chegar a ser de classe de risco 4 (EN 335-2), o que significa que apesar de puder estar em contacto com a terra ou água doce, existe o problema de poluição do meio ambiente pois os produtos nela impregnados vão sendo absorvidos pela água e transmitidos à cadeia alimentar.

Outras madeiras modificadas, caso da furfurilada ou Kebony, têm uma classificação ainda melhor (classe de risco 5), podendo estar em contacto com a água salgada com a vantagem de não ser tóxica. Outras madeiras têm uma excelente relação qualidade/preço (caso da Thermowood) e outras têm um excelente desempenho em utilizações que requerem maior resistência, por exemplo em caixilharia ou estruturas (caso da Accoya).

Qual a diferença entre a madeira modificada não tóxica e a não modificada ("normal")?

Quase todos os tratamentos de preservação da madeira "normal" recorrem a impregnação mais ou menos profunda de produtos químicos tóxicos (tais como os compostos de arsénio, óleos, de amoníaco ou com metais) enchendo os espaços vazios dentro das paredes celulares, mas não alteram a química subjacente da madeira. Esta repele organismos indesejados, tais como bactérias, vírus e fungos, pela criação de um ambiente hostil. No entanto, a toxicidade desses produtos tem implicações ambientais, tanto durante a vida útil da madeira como para a sua eliminação segura. 

Por outro lado, a madeira modificada é não tóxica e 100% reciclável. O principal tratamento preservativo não-tóxico disponível é um processo "modificação térmica", que funciona por quebrar os componentes comestíveis de madeira.

Este modificação da madeira confere-lhe, para além de maior durabilidade, uma estabilidade dimensional maior que a madeira dita "normal". Por esta razão a madeira modificada tem períodos de manutenção superiores, ou seja, permite-lhe poupar.

Estas madeiras têm garantias?

O uso de madeiras modificadas está já bastante disseminado e comprovado. Existem diversos estudos científicos e ensaios de terreno desde 1930. As madeiras modificadas são aplicadas em edificações já há muitos anos. Crê-se que os povos vikings tenham sido os primeiros a fazer madeiras modificadas para as suas habitações, embarcações e vedações quando começaram a perceber que a madeira queimada na superfície era mais durável que a madeira sem tratamento. Alguns fabricantes de madeiras modificadas têm garantias das madeiras que produzem. Alguns oferecem garantias de 30 ou mais anos de tempo de vida útil mesmo quando aplicadas no exterior.

Sou arquiteto, necessito de saber se podem apoiar-me tecnicamente na escolha da madeira mais indicada para o meu projeto.

A Banema tem uma experiência de mais de 50 anos no mercado. Dispõe de showroom e de backoffice para apoio técnico, bem como de um consultor para apoio na prescrição que pode deslocar-se ao seu atelier mediante solicitação.

Vou responder a um concurso para o qual está prescrita madeira com certificação LEED e madeira com certificado ambiental. A madeira modificada responde a estas exigências?

A madeira modificada recorre a árvores de florestas de certificação de sustentabilidade e a Banema, empresa distribuidora do produto, está certificada segundo a Cadeia de Responsabilidade Florestal, pelo que se encontra habilitada a fornecer-lhe esses produtos. Para tal, basta solicitar-nos antecipadamente essa especificação, caso seja o caso de já lhe ter sido adjudicada a empreitada, ou no caso de ser prescritor, contacte-nos para o apoiar na inclusão da memória do produto desejado. 

Onde posso ver exemplos práticos de aplicação deste produto?

Para além de informação constante nos websites de fabricantes, a Banema foi constituindo um repositório de informação sobre obras nas quais participou com aconselhamento e fornecimento de madeiras modificadas. Pode consultar o portfolio existente no separador "projetos" deste website.

Acústicos

Tenho um problema com ruído excessivo no meu restaurante, como posso resolver o problema?

O que estará a acontecer é um fenómeno de reverberação (eco), no qual o ruído persiste mesmo depois da sua fonte ter cessado a emissão do som porque não é dissipado por estar a ser refletido nas superfícies (paredes, tetos,...), provocando um forte desconforto aos clientes. Os materiais que estão no espaço público (neste caso, o seu restaurante), incluindo mobiliário, materiais construtivos e mesmo as pessoas presentes influenciam a acústica do ambiente.

A solução é alterar as superfícies por forma a que estas "desviem" o ruído, absorvendo-o. A Banema dispõe de uma completa gama de soluções acústicas para paredes e tetos. Os nossos painéis de absorção acústica Obersound® chegam a ter um alfa W (αW) de 0,8 (coeficiente ponderado de absorção acústica), sendo que em algumas frequências pode ser máximo, dependendo dos painéis.


Qual é a diferença entre absorção sonora (ou acústica) e isolamento acústico?

Absorção do som é a perda de energia que o som sofre ao atingir superfícies de um ambiente ou objetos nele presentes. Essa perda, que evita a reverberação sonora nos ambientes, é medida pelos coeficientes alfa W (αW) ou NRC. São índices que variam de 0,00 (nenhuma absorção sonora) até 1,00 (total absorção sonora). O isolamento acústico é um termo genérico que descreve a capacidade de um elemento servir de barreira, isto é, impedir a transmissão de energia sonora de um espaço a outro. O isolamento acústico é medido em decibéis (dB).

O que é o conforto acústico?

O conforto acústico existe quando o ambiente proporciona boa inteligibilidade da fala (ou clareza musical) e ausência de sons indesejáveis no ambiente, criando uma sensação de paz e bem-estar. O conforto acústico pode depender de uma boa absorção sonora, de um eficiente isolamento acústico, ou de ambos simultaneamente. O grau de concentração e atenção aumenta, melhorando a eficiência profissional e diminuindo o risco de problemas de saúde, em ambientes com conforto acústico.


Ao aplicar os painéis acústicos da Banema na remodelação do espaço público vou melhorar o conforto acústico dos funcionários e do público em geral?

Com certeza que sim. A principal função dos painéis acústicos da Banema é absorver os sons e eliminar a reverberação (eco) nos ambientes e simultaneamente decorar o espaço. A aplicação dos painéis acústicos Banema altera favoravelmente a absorção dos sons aéreos, propiciando uma considerável melhora interna e mais conforto. Permitem transformar escritórios, salas de reuniões, corredores, salas de aula, auditórios e cinemas em ambientes com menor nível de ruído ambiente e boa inteligibilidade da fala. No entanto as nossas soluções não são barreiras de som, ou seja, não impedem a transmissão de sons provenientes de ambientes vizinhos, que passam através de paredes, vãos de piso ou teto, tubos de ar condicionado ou de ventilação e até mesmo pela estrutura da construção, no caso de vibrações causadas por máquinas em geral. Nessas situações é necessário adotar soluções de isolamento acústico para impedir ou reduzir a transmissão direta do som da fonte até o recetor.

Sou arquiteto, necessito de saber se podem apoiar-me na escolha do painel acústico mais indicada para o meu projeto?

A Banema tem experiência de mais de 50 anos no mercado. Dispõe de showroom e de backoffice para apoio técnico, bem como de um consultor para apoio na prescrição que pode deslocar-se ao seu atelier mediante solicitação, contudo não faz estudos acústicos nem projetos de acústica. Para tal deve consultar entidades especializadas nesse domínio. O que a Banema faz é, mediante os resultados obtidos e a performance necessária resultante desse estudo, aconselhar o arquiteto nos produtos que podem responder a essas exigências e, simultâneamente, disponibilizar as nossas coleções de produtos para acústica, como é o exemplo dos painéis de madeira Obersound 5.5 designers.


Têm soluções específicas para tetos?

Com certeza. As soluções de painéis acústicos da Banema são muito alargadas e de elevada qualidade. Tratam-se de painéis de madeira com a superfície em termolaminado de folha de madeira natural. Para além dos painéis Obersound® perfurados clássicos, que podem ser usados numa vasta gama de aplicações, temos também a mais recente coleção 5.5 designers. Especificamente para os tetos temos um sistema completo, o Tectonique 5.5, que vai muito além dos relevos ou perfuração de painéis, A solução Tectonique 5.5 recorre a desníveis e sinuosidades para performance máxima na absorção do ruído. Esta consiste num sistema de fixação metálica que suporta as "telhas" de painel acústico.

A quem posso recorrer para adquirir estas madeiras?

A Banema é a representante exclusiva para Portugal dos painéis acústicos Oberflex. A Banema tem pontos de distribuição destas madeiras no norte do país (perto do Porto) e na região de Lisboa (em Camarate), contando com frota própria para distribuição destes e de outros produtos.
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi