Certificações

Sistema de Gestão de Qualidade ISO 9001
Sistema de Gestão de Qualidade ISO 9001
A Banema cultiva os valores do rigor e da qualidade, estando incutidos na atividade desenvolvida dia após dia nos processos internos, para com os fornecedores, clientes e comunidade em geral. Ler mais 
A Banema cultiva os valores do rigor e da qualidade, estando incutidos na atividade desenvolvida dia após dia nos processos internos, para com os fornecedores, clientes e comunidade em geral.

Os processos são aperfeiçoados ano após ano, sempre na procura de melhoria contínua da organização.

A opção pela implementação e posterior manutenção de um Sistema de Gestão da Qualidade pela norma ISO 9001 tem sido a garantia da adequada gestão de recursos e princípios de gestão, visando a melhoria e a sustentabilidade da Banema.

Para a Banema é fundamental perceber que os nossos valores são percecionados e transmitidos aos nossos clientes, colaboradores, fornecedores e restantes stakeholders.
Ler menos 
Certificação PEFC
Certificação PEFC
A Banema traduziu as suas crescentes preocupações ambientais na adesão ao sistema de Cadeia de Responsabilidade, esquema de certificação reconhecido mundialmente: o PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification schemes). Ler mais 
A Banema traduziu as suas crescentes preocupações ambientais na adesão ao sistema de Cadeia de Responsabilidade, esquema de certificação reconhecido mundialmente: o PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification schemes). Mais informações sobre este programa de certificações em www.pefc.pt

A Banema passou a dispor de condições de garantia aos seus clientes que a matéria-prima dos seus produtos é proveniente de florestas geridas de forma responsável, isto é, que a gestão florestal cumpre um exigente conjunto de requisitos e princípios adequados ao ambiente e à sociedade, conforme determinado pela norma internacional PEFC ST2002:2013, método da separação física.

Os produtos com alegação PEFC ou de Origem Controlada para comercialização e distribuição incluem a madeira e derivados, painéis, perfis, pavimentos, componentes para mobiliário, termolaminados e folha de madeira. A Banema consegue responder às necessidades dos seus clientes, bem como transmitir os valor por via de produtos aos quais estão associadas preocupações ambientais, sociais e económicas com a floresta.

Ler menos 
Política de Qualidade e Cadeia de Responsabilidade
Em concordância com valores como o rigor, sustentabilidade, responsabilidade, inovação e qualidade, a Banema aprofundou em 2013 a sua Política da Qualidade. Passamos a assumir um forte vínculo para com as questões relacionadas com as suas... Ler mais 
Em concordância com valores como o rigor, sustentabilidade, responsabilidade, inovação e qualidade, a Banema tem aprofundado 2013 a sua Política da Qualidade. Passamos a assumir um forte vínculo para com as questões relacionadas com as suas responsabilidade enquanto player inserido na cadeia da Fileira Florestal, comprovado pela obtenção de certificação de CdR (Cadeia de Responsabilidade) e CoC (Cadeia de Custódia) segundo a nova norma PEFC ST 2002; FSC® STD-40-004 e FSC® STD-40-003­ - Requisitos FSC® Multi-site. (ver certificado FSC)

É esta a Política que se passa a transcrever:

POLÍTICA DA QUALIDADE / CADEIA DE RESPONSABILIDADE / CADEIA DE CUSTÓDIA:
A BANEMA, constata as profundas exigências para o mercado que recorre aos produtos da fileira florestal. 
Prevendo que estes desafios se acentuarão a ponto de se converterem, no futuro, em fatores críticos na competitividade entre empresas, a BANEMA aposta na inovação, sustentabilidade, qualidade do produto e serviço, pela via do comprometimento para com a segurança, saúde e condições de trabalho dos colaboradores, do cumprimento dos requisitos que permitam a satisfação e a fidelização do cliente, colaborando a montante com os seus fornecedores e a jusante com os seus clientes para que a Cadeia de Responsabilidade e de Custódia possa ser assegurada até ao cliente final.
A BANEMA compromete-se com o , com cumprimento dos requisitos e a melhoria contínua da eficácia do Sistema de Gestão de Qualidade implementado.
A Banema compromete-se com os valores do FSC®, mediante assinatura de uma auto-declaração sobre não estar direta ou indiretamente envolvida nas seguintes atividades: 
a) exploração madeireira ilegal ou comércio ilegal de madeira ou produtos florestais; 
b) violação de direitos tradicionais e direitos humanos em operações florestais; 
c) destruição de altos valores de conservação em operações florestais; 
d) conversão substancial de florestas em plantações ou uso não-florestal; 
e) introdução de organismos geneticamente modificados em operações florestais;
f) violação de quaisquer das convenções fundamentais da OIT, tal como definido na Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho, de 1998.

Ler menos 
RUE nº 995/2010 - Importação de madeiras
A Banema está em conformidade com o novo Regulamento da União Europeia sobre a Madeira Importada, também conhecido por EU Timber Regulation. Ler mais 
A Banema está em conformidade com o novo Regulamento da União Europeia sobre a Madeira Importada, também conhecido por EU Timber Regulation.

A 3 de Março de 2013, entrou em vigor o novo Regulamento da União Europeia (RUE) n.º 995/2010, que proíbe a venda de madeira cortada ilegalmente ou de produtos derivados desse tipo de madeira no mercado europeu.

Os produtos de madeira e derivados comercializados e distribuídos pela Banema inserem-se no âmbito deste regulamento, destinado a assegurar que apenas a madeira e os produtos de madeira produzidos de acordo com a legislação nacional relevante do país produtor de madeira entram no mercado europeu.

Assim sendo, o Regulamento requer que os "operadores" que coloquem os produtos de madeira no mercado da UE pela primeira vez exerçam diligência, disponibilizando informações detalhadas sobre a cadeia de abastecimento dos produtos de madeira e provas de conformidade com a legislação aplicável.

A Banema não só tem a tipologia de "comerciante" como também compra madeira e produtos de madeira colocando-os pela primeira vez na União Europeia, pelo que é considerado como "operador".

A Banema cumpre todos os requisitos estabelecidos pelo Regulamento da União Europeia sobre a madeira e seus produtos para os "operadores":
  • a Banema procedeu em devido tempo ao registo enquanto "operador" no ICNF (InstitutoNacional da Conservação da Natureza e das Florestas), conforme determina alegislação nacional, tendo-lhe sido atribuído o registo n.º 67;
  • a Banema requer que os seus fornecedores apresentem todas as informações relevantes para a implementação do sistema de diligência e estejam em conformidade com a obrigação de rastreabilidade;
  • a Banema detém um sistema de avaliação do risco relativamente aos seus fornecedores,sistema este que é auditado e certificado pelos sistemas ISO 9001:2008 e PEFCST 2002:2013, que garantem que apenas são comercializados produtos de "Risco Desprezível".
  • relativamente à rastreabilidade, a Banema mantém registos de monitorização dos fornecedores pelo menos por 5 anos, recorrendo ao método de separação física dos produtos, devendo fornecer estas informações às autoridades competentes, se solicitado.
Ler menos 
Certificação CARB ATCM Phase II e TSCA Title VI
A CARB (California Air Resources board) aprovou em 2007, uma medida de controlo tóxico aerotransportado (ATCM), por forma a reduzir as emissões de formaldeído em produtos derivados de madeira, incluindo, contraplacado, aglomerado de... Ler mais 
Certificação CARB e TSCA

O que é o formaldeído?

O formaldeído é um composto orgânico volátil  feito a partir do metanol, que é um álcool tóxico à saúde. Este composto é produzido em larga escala em todo o mundo. Um dos principais usos inclui a produção de adesivos e resinas utilizados em produtos derivado de madeira.

Medidas de controlo de emissões de formaldeído de produtos derivados de madeira

A CARB (California Air Resources board) aprovou em 2007, uma medida de controlo tóxico aerotransportado (ATCM), por forma a reduzir as emissões de formaldeído em produtos derivados de madeira, incluindo, contraplacado, aglomerado de partículas, MDF, MDF fino e produtos acabados (piso, mobiliário). As medidas para controlo de emissões de formaldeído de produtos derivados de madeira foram implementadas em 1 de janeiro de 2009.

Certificação CARB ATCM Phase II ou TSCA Title VI

Em 2016, a EPA (Agência de Proteção Ambiental dos EUA) publicou no registo federal uma regra para a redução de exposição à emissão de formaldeído produtos derivados de madeira, produzidos ou importados para os Estados Unidos. Esta regra teve início a 1 de junho de 2018 e surgiu de uma colaboração entre a EPA e a CARB para garantir que esta fosse consistente com os requisitos da Califórnia para os produtos semelhantes. Após a implantação deste requisito, os produtos derivados de madeira, vendidos, expedidos, produzidos ou importados para os Estados Unidos têm que ser etiquetados como estando de acordo com CARB ATCM PhaseII ou TSCA TitleVI.

Assim, a partir do dia 22 de março de 2019 os produtos abrangidos por esta regra, como os contraplacados, MDF, PB e outros produtos acabados contendo estes derivados, têm obrigatoriamente de ser identificados como de acordo com a TSCA TitleVI.

A CARB assim como a EPA exige que os produtos derivados de madeira regulamentados, sejam testados e certificados, por um certificador externo reconhecido pela EPA (TPC) por forma a garantir a conformidade com os standards de emissão de formaldeído.

Certificação obrigatória para exportação de produtos e componentes derivados de madeira para os EUA

Os Fabricantes e produtores de produtos laminados são obrigados a comprar e usar produtos e componentes derivados de madeira certificados e só podem vender peças/componentes e produtos finais que contenham tais produtos. O regulamento também contém requisitos de manutenção de registos, relatórios e etiquetagem para fabricantes e produtores de produtos laminados, que aqui podem ser distintos de uma entidade para outra.

O que necessita fazer?

Como fabricante, a empresa não precisa realizar testes de emissões de formaldeído ou cumprir os requisitos de certificação de terceiros. No entanto, deve tomar precauções para garantir a compra apenas de produtos derivados de madeira ou componentes que contenham produtos derivados de madeira, que tenham sido produzidos em conformidade com a certificação e devem manter registos para demonstrar a utilização restrita de matéria-prima certificada. Esses registos devem incluir guias de transporte, faturas ou um documento comparável com uma declaração por escrito certificando que o produto derivado de madeira comprado está certificado.

A Banema pode ajudar

Ao adquirir materiais derivados de madeira, como MDF, contraplacados e aglomerados, pode aconselhar-se com a nossa equipa comercial, que lhe recomendará a compra de material certificado, como por exemplo a matéria-prima fornecida pela SONAE Arauco que disponibiliza todos os documentos que comprovam a certificação CARB ATCM PhaseII e TSCA TitleVI.
Ler menos 
Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi